Largada no segundo dia de eventos da Maratona do Rio | Fractal

Após um ano de hiato em virtude da pandemia do novo coronavírus, a Maratona do Rio, o maior evento de corrida de rua da América Latina voltou as ruas do Rio de Janeiro em pleno feriado da Proclamação da República. Ao todo, mais de de 20 mil atletas estiveram presentes durante os dias 14 e 15 de novembro para as distâncias de 5k, 10k, 21k e 42k.

Patrocinadora esportiva oficial da prova, a Olympikus esteve presente durante toda a prova com várias ativações. Criado em 2009 com o objetivo de possibilitar aos participantes conhecerem o Brasil correndo, o Circuito Bota Pra Correr retornará em 2022 e colocou em sorteio o direito de participação para todos os atletas que cruzaram a linha de chegada de qualquer uma das distâncias, com qualquer tênis da marca nos pés. A marca ainda contou com uma loja oficial desde a entrega dos kits até o encerramento, na Casa Maratona.

Novidades previstas em 2022

Em uma conversa com jornalistas e influenciadores no segundo dia de eventos da Maratona do Rio, Márcio Callage, diretor de marketing da Olympikus, anunciou alguns dos planos da Vulcabrás para a marca já para o começo de 2022. Além do circuito Bota Pra Correr e da série de ativação da marca na Maratona de São Paulo, a Olympikus contará com o lançamento de três novos tênis performance, 100% nacional.

A volta de eventos da magnitude da Maratona do Rio representa um pilar de extrema importância para nós, o de estarmos próximos da comunidade de corrida, conhecendo melhor do que ninguém o nosso público e mercado e conectando-se com ele”, afirma Márcio Callage, diretor de marketing da Olympikus. “Projetamos um grande 2022 desde já. Lançaremos pela primeira vez um tênis com placa desenvolvido no Brasil, o Grafeno, com a promessa de revolucionar várias indústrias a partir de toda capacidade de trabalho. Lançaremos também o Corre 2, tênis co-criado em parceria com diversos profissionais e testado pelos laboratórios de biomecânica da Universidade de São Paulo (USP). E teremos ainda o Vento, modelo específico para os atletas velozes”, completa.

Pernambucanos deram show na Maratona do Rio

Nas ruas do Rio de Janeiro, os 42 km foi o mais pernambucano de todos os tempos, com vencedores na principal prova tanto entre os homens como entre as mulheres. Com tempo recorde de 2h13min31, Justino Pedro foi o grande campeão, seguido de Edson Amaro, com 2h16min40, ambos atletas da Associação Petrolinense de Atletismo. Já no feminino, a APA Petrolina também deixou seu lugar no pódio, com Marina Gomes Marçal chegando na terceira colocação com tempo de 3h04min01. A grande campeã foi a pernambucana Mirela Saturnino, com 2h44min51.

Artigo anteriorCorrida da Tesoura encerra o Festival da Confecção de Cupira
Próximo artigoAplaudir ou lamentar os vídeos de atletas sofrendo na prova?
O espaço do corredor pernambucano. Pernambuco Running: Todas as corridas de Pernambuco em um só lugar. 😊🏃💨 #perunning

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui