A Adidas lançará, neste sábado (15), em quantidade limitada, o 4DFWD, tênis para running impresso em 3D. O modelo reúne anos de inteligência de dados de atletas com uma tecnologia única de impressão 3D e tem como objetivo proporcionar aos corredores uma experiência de corrida completamente nova.

De acordo com a marca alemã, a tecnologia da entressola treliça 4D foi desenvolvida por mais de quatro anos em parceria com a Carbon. Combinando dados de performance de atletas e a tecnologia Carbon Digital Light Synthesis para produzir entressolas impressas em 3D ajustadas com precisão, os calçados 4D da Adidas estão entre os primeiros no mundo a usar essa tecnologia de ponta, que oferece a capacidade de ajustar a entressola para padrões de movimento específicos.

O novo modelo possui uma estrutura de treliça selecionada entre cinco milhões possíveis e feita com 39% de materiais bio-based. A célula FWD foi desenvolvida especificamente para favorecer e potencializar o movimento para frente sob carga vertical que, de acordo com testes, é três vezes maior em 4DFWD do que em outros modelos com entressolas 4D mais antigas.

“A tecnologia 4D nos deu a oportunidade de desenhar um tênis que a entressola de espuma não permitiria. Nos inspiramos na entressola de treliça 4D da primeira geração com o desafio de levá-la ao próximo nível. Trabalhando em estreita colaboração com a Carbon, identificamos e desenvolvemos uma entressola perfeita, projetada para comprimir para frente sob carga, contrariar forças mecânicas e proporcionar uma sensação de avanço única para os corredores”, destacou Sam Handy, vice-presidente de design da Adidas Running.

“O 4DFWD foi criado em parceria com a Carbon, empresa líder em impressão 3D, e une tecnologias de alto desempenho a anos de pesquisa com atletas Adidas. O desenvolvimento central no Adidas 4DFWD é sua entressola impressa em formato de “gravata borboleta”. Feita de 39% de material de base biológica, a nova estrutura de treliça foi especificamente codificada para comprimir para a frente durante a passada, usando o impacto no contato com o solo para gerar esse movimento. Isso resulta em uma transição mais suave, demonstrada por uma redução média do pico de força de frenagem em 15% e economia de corrida no mesmo nível do Ultraboost”, completou Vitor Rigobello, gerente da unidade de negócios de esportes da Adidas.

O novo modelo ainda contém um cabedal Primeknit feito parcialmente de poliéster reciclado, que proporciona ao corredor uma sensação ultraleve e um ajuste tão perfeito quanto ao de uma meia. Com isso, o tênis ajuda a dar aos corredores ainda mais suporte e conforto durante a corrida. Em conjunto com a sola em borracha, os elementos presentes no tênis se complementam para proporcionar a melhor performance possível.

O modelo impresso em 3D chegará ao mercado em três cores diferentes, incluindo uma especial que estreará junto com a Tokyo Collection no verão do Hemisfério Norte (ou seja, inverno no Brasil). A primeira a ser disponibilizada será a preta/vermelha, já neste sábado (15), por R$ 1.299,99 e de forma exclusiva no e-commerce da marca.

Artigo anteriorMizuno amplia foco na sustentabilidade e quer neutralizar carbono até 2050
Próximo artigoVladmi Virgílio: o ultramaratonista cego que se tornou um exemplo mundial de motivação
O espaço do corredor pernambucano. Pernambuco Running: Todas as corridas de Pernambuco em um só lugar. 😊🏃💨 #perunning

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui