Conheço pessoas tão animadas que não apenas falam para si. São levemente tagarelas, espalhando incentivo vocal durante todo o percurso. Algumas suportam 42 km falando com todo mundo, quem conhece e quem não conhece. Será que isso é uma característica a ser admirada em um corredor?

O incentivo ajuda sim!

Há quem goste e quem não goste. Contudo, a maioria gosta. Sabe quando você está exausto, pensando em subir na próxima ambulância e um completo desconhecido solta um “você consegue” do nada? É aquela frase de efeito que funciona. Então é uma boa característica do corredor.

A energia em palavras, gritos de guerra de grupos e palavras como “falta pouco” quando a chegada está próxima mesmo são consideradas agradáveis. Fazem parte da etiqueta de um bom corredor: ser um incentivador. Há pessoas que fazem muito bem isso e ajudam desconhecidos. Ficam guardadas nas memórias deles por anos.

Saiba o momento certo

O erro é quando isso é intenso demais e acaba se tornando uma palestra motivacional constante. Você pode ganhar o apelido de “o chato da corrida”. Uma frase ou outra em momentos difíceis como uma subida, durante um forte vento contra ou quando ainda falta muito para chegar são um energético mental. E muitos agradecem e relembram deste momento por uma vida inteira. Mais que isso você será o Augusto Cury Running de tanta frase de efeito.

A insistência quando a situação não pede isso exige um pouco de silêncio e parcimônia nas palavras. Cruzar com um atleta visivelmente machucado e incentivar a ir além do seu limite não é bacana. O entendimento às vezes não é de incentivo. Ele pode se sentir fraco por não conseguir concluir uma prova por um machucado que, naquele momento, pode não ser tão sério porque o corpo está quente. Entretanto, pode se tornar uma lesão grave e comprometer o restante do ano de treinos e provas.

O cenário ideal é ouvir o atleta e não falar. Quer soltar um incentivo? Escute quem está com dificuldades, veja se ele sente uma dor maior do que deveria e se pode ser grave. Incentive a uma avaliação médica caso note um inchaço e não fique gritando “vamos guerreiro, você consegue” com alguém abalado no chão.

Seja incentivador sempre!

Durante as provas é apenas uma forma de incentivar os corredores. Faça disso uma constante e alimente o ego de iniciantes e avançados. Aplauda treino em redes sociais, comente com um “parabéns guerreiro” e faça aquele que treinou ou concluiu uma prova se sentir bem. Isso sempre é válido.

Artigo anteriorAs corridas estão oficialmente autorizadas em Pernambuco! E agora?
Próximo artigoGladination Hard Race VI: Saiba como foi…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui