Quem nunca se inscreveu em uma corrida por um belo kit, não é mesmo? O maior motivador de alguns atletas é a medalha e uma camisa bacana. Contudo, no momento de correr, bate uma tristeza quando o pace foi alto demais ou não foi como o esperado. Talvez você precise ser mais criterioso no momento da inscrição.

O evento de corrida é para confraternização para alguns, mas também o momento de colocar tudo à prova. É quando, por exemplo, você vai descobrir se seus treinos funcionam mesmo ou precisam melhorar. É a prova de fogo. Entretanto, isso depende de como você treinou ou se está preparado para ela.

Você conhece mesmo o evento?

Erros em participação de eventos são comuns. Um atleta querendo completar 21 km em trilha quando seu tênis nunca tocou o barro ou uma lama. Os que nunca treinaram em uma orla e não levam em consideração o vento sem barreiras e a força que ele pode exercer contra. Ou ainda as terríveis ladeiras e elevações que fazem os joelhos e coxas de corredores de superfície plana tremerem durante o percurso.

O ideal? Procurar saber tudo sobre o evento. O primeiro passo é ler o regulamento e visitar o site conferindo o percurso. Uma dica legal é analisar no Google Street View o trajeto ou ao menos no Google Maps.

Os vídeos de canais do Youtube como o PE RUNNING podem te dar uma boa ideia de como funciona o evento. E se o Washington Vaz não gravou, muitos amigos podem ter vídeos dando uma ideia do que você vai encontrar.

Ainda há a opção de visualizar fotos anteriores. Sites como o Foco Radical e Fotop deixam as fotos dos eventos para análise. Mesmo com a marca d´agua você ainda consegue entender um pouco sobre a prova.

Todo cuidado é pouco

Na duvida sobre o grau de dificuldade de uma prova, vá preparado para a guerra. Se não sabe se o organizador da trilha fornecerá água, garanta a sua mochila de hidratação. Vá com tênis de trilha se o percurso é misto. No mato, camisa de manga comprida e calça são a melhor dupla para prevenir-se de cortes.

Leia um pouco sobre altimetria e peça um ajuste nos treinos a seu treinador quando se inscrever em um evento. Pode ser apenas uma subida, mas uma só é o suficiente para fazer um atleta sofrer. Analise com calma, sem pressa. Afinal, a gente quer se divertir correndo e não se machucar.

Artigo anteriorCORRE anuncia corridas no Parque da Macaxeira e Parque Santana
Próximo artigoPolar Grit X Pro chega com tela de vidro de safira e novos recursos de navegação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui