Alguns atletas focam no fato de serem bons corredores e seguem confiantes para a prova. Confiança é uma grande etapa a se vencer, mas a preparação para a prova é algo que não deve ser esquecido. O pódio é consequência. 

O trabalho está no dia a dia

Pódio é consequência de uma rotina constante de preparação e todos os atletas de elite. Os grandes vencedores de provas de corrida de rua também. O segredo não está em correr mais rápido e sim em preparar o corpo para correr melhor e mais rápido. E fazer isso bem. 

O trabalho de um atleta que almeja o pódio inicia quando ele traça a meta. Se o foco é no troféu, então é crucial preparar o corpo para ele. Isso quer dizer constância em treinos, ter treinamentos de força, melhorar a técnica ou mesmo adequar a corrida a seu jeito de se movimentar, a sua biomecânica. 

E isso não conquistamos em um dia ou na véspera da prova. É algo de meses, às vezes de anos. Alguns atletas iniciam no ano da olimpíada seu treinamento almejando a próxima edição. Logo, podemos ver com os profissionais o quanto preparação é importante. 

Sorte existe, mas não é tudo. 

Alguns vão ler e comentar: eu ganho pódio e só faço correr, sem preparação. Acontece. Lesões também acontecem que te tiram das competições por eliminar os treinos de força. Mas a sorte existe. 

Às vezes a corrida não atraiu atletas fortes e um amador leva pódio. As vezes é só uma questão de sorte mesmo ou o concorrente se machucou. E por ai vão motivos que levam um atleta ao pódio sem preparação prévia. Sorte existe sim, mas abusar dela é um erro. 

Escolha a sua prova alvo

Não sabe por onde começar? O primeiro passo é escolher a sua prova alvo. A partir dai você sabe quanto tempo possui disponível para preparar o corpo para dar o seu melhor, seu máximo. Afinal, às vezes ganhamos a corrida suavemente. Às vezes os competidores exigem mais. 

Escolher a prova primeiro permite montar um calendário de treinos. Programe sua agenda para treinos de força, de resistência e seus educativos. Ai sim você chegará em uma prova bem preparado. E, claro, quando possível, a presença de orientação profissional. 

Artigo anteriorAbertas as inscrições para a 2ª Meia Maratona FPS
Próximo artigoO que fazer e o que não fazer antes de uma maratona?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui