Os desafios de baixar o pace

0
733

Pace” é a palavra mágica entre os atletas e o desafio é baixá-lo. Baixar o pace é o que muitos atletas querem desde o momento que descobrem o que é. Não é difícil, mas não é tão simples. 

Entenda o pace

Pace é o termo técnico para o tempo que você leva para fazer 1 km. Se seu pace é de 7, por exemplo, quer dizer que você passou 7 minutos para completar 1 km. Em uma corrida este número altera algumas vezes porque você pode correr mais rápido ou devagar. Logo, cria-se ai o ‘ritmo médio’ dividindo os km totais do percurso pelo tempo. 

Todo corredor tem pace mas nem todos gostam dele. Alguns acham-se lentos demais, surgindo aí o desejo de baixar pace. É o desejo de muitos atletas ter um tempo melhor de prova e mostrar-se mais rápido. 

Dicas que sempre funcionam

O primeiro passo é a constância nos treinos. Quanto mais você treina, mais seu corpo se acostuma ao esforço e mais rápido será com o tênis nos pés. Com algum período de treino constante o corpo sente que poderá ir mais rápido. Isso porque o esforço anterior já está no comum, no “básico”. Logo, ser frequente nos treinos é o primeiro passo. 

Se você não tem treinador é importante tentar o famoso “intervalado”. São treinos com paces diferentes em distâncias diferentes. Exemplo: 1 km mais rápido e um mais lento alternando na quilometragem total. Não precisam ser treinos longos. 

Treinos de ‘tiro’ também aumentam a sua resistência física e o cardio. São excelentes para estimular o corpo com efeito a médio e longo prazo. Não é porque você fez um treino hoje que será mais rápido amanhã. A constância sempre é uma boa saída. 

Também não vale esquecer do fortalecimento. Ser mais rápido significa mais esforço físico. Portanto, o corpo precisa estar preparado para tal ou surgem as lesões e o pace vai subir de novo. Lembre: maior pace é mais tempo para fazer 1 km, então pace maior é ser lento e pace menor é ser rápido. 

Correr menos também é indicado. Os fãs de corrida diária sofrem um pouco com cansaço e não conseguem render bem. O melhor é alterar os dias para forçar mais um pouco a velocidade.

Sempre converse com o treinador

A melhor pedida é procurar um profissional da área. E com isso não estamos falando de um grupo de corrida de amadores, mas professores de educação física. Se possível com especialização em corrida. 

Os professores levam em consideração as particularidades físicas e até mentais de cada atleta. As dicas acima são genérias e podem não servir para vocês. É importante uma orientação profissional sempre. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui