Treinar da forma que a gente está acostumado é bom. É confortável, seguro. Você já sabe o quanto consegue e finaliza o treino bem. Entende que pode ir até ali de boa, que seu corpo fica bem com aquela quilometragem. Essa é a popular ‘zona de conforto’. É bom, mas sair dela tem suas vantagens.

Entendendo a questão

A zona de conforto é um lugar seguro. Significa, segundo a psicologia, “uma série de hábitos e pensamentos que nos deixam confortáveis diante de uma situação ou uma rotina.” É bom estar nela, reconheço. 

O problema, porém, está no fato da zona de conforto nos estagnar. Quando se trata de esportes, significa fazer os mesmos treinos. E quando fazemos as mesmas coisas, obtemos os mesmos resultados. Para alguns é bom, mas é pausar a evolução. 

Na corrida de rua é comum estar na zona de conforto. Significa que você se sente bem com aquele tipo de treino e seu corpo consegue curtir. O problema está em repetir continuamente as mesmas ações e acabar cansando. É como se o esporte não fosse o suficiente para você. Na verdade, você está fazendo a mesma coisa sempre e toda rotina cansa. Somos seres mutantes e necessitamos de mudanças. 

Sair do conforto pode te ajudar muito!

Fugir da zona de conforto na corrida de rua significa elevar um pouco seu nível de treino. Se você faz 5 km corriqueiramente, por exemplo, pode tentar 7 km hoje. Percorre sempre o plano? Tente um roteiro com ladeiras na próxima. Sempre aos poucos e com moderação, claro!

A elevação do nível de treino consiste em dar uma carguinha a mais no corpo e desafiar seu limite. Ela melhora seu ritmo cardíaco, a respiração, o pace e seu preparo físico. 

Você consegue modificar também a sua rotina de treinos e provas. Completar um circuito em menos tempo e curtir mais o pós prova, manter-se preparado para adversidades como subidas no trajeto da prova, dentre outras possibilidades. Se seu corpo já fez isso em treino, ele responde melhor em um evento. 

Também melhora a auto estima. Conquistar uma meta é sempre prazeroso e dá uma carguinha na felicidade mental. Pela manhã você não conseguia fazer 10 km. Depois do treino já consegue alcançar esta marca de boa. É satisfatório e infla o ego. E é bom sentir isso, não acha? Sempre é bom se superar. 

Posso ficar na minha zona de conforto?

Claro, por que não? A essência do esporte é sentir-se bem com sua prática, seja ela como for. Se você está bem com seu estilo de treino, por que não? Estamos apenas mostrando a importância e os benefícios de ir além. O segredo é sentir-se bem. 

Artigo anteriorTerceira etapa da CICORRE será realizada no Parque Urbano da Macaxeira
Próximo artigoCaruaru recebe terceira edição da Extreme Adventure

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui