Muito se ouve sobre “tenho planilha para completar  ou o treinar vai reclamar”. E quando não se tem treinador não tem corrida? Para alguns sim, mas não deveria. Afinal, nem todos podem pagar por uma assessoria, mas podem desenvolver na corrida de rua assim mesmo. Chama-se compromisso consigo mesmo. 

O compromisso do corredor é com sua meta pessoal e não com o sorriso do treinador. É legal receber um “parabéns” e “sempre soube que você conseguiria” de um profissional qualificado. Vocês montam uma história juntos, assim como com seus amigos de treino. Contudo, em alguns casos esse laço vai além de uma meta e se torna dependência. Mentalmente não é bacana. 

Sua conquista é pessoal e todo bom treinador sabe disso. Contudo, você é quem precisa almejá-la, senti-la e querer tocá-la. Você precisa curtir cada passo da trajetória. Isso não deve ser feito por ninguém além de você mesmo.

E por que estou escrevendo sobre? Porque durante a pandemia, quando as academias fecharam e os treinos coletivos ficaram impedidos, nem todos os atletas conseguiram se manter sozinhos. Alguns professores não conseguiram cativar os atletas online, outros se fecharam em seu mundo mental e abandonaram a corrida. E ficou a tristeza por não ter um incentivador. Contudo, as ruas ficaram por aí para serem usadas e o tênis também.

E nem sempre estamos bem financeiramente para pagar uma assessoria, não é mesmo? Ai não treina também? Ou o professor resolveu mudar o horário dos treinos e não cabe mais em sua rotina de trabalho, ai abandona a corrida de rua também?

Vamos pensar um pouco sobre o assunto.

O auto incentivo é o bem mais precioso. É ele que deve ser plantado, nutrido e regado constantemente. Se você não sente mais a vontade de calçar o tênis, talvez seja o momento de repensar porque corre. Voltar às origens, escolher provas menores ou tentar o prazer de curtir sem marcar pace nem nada. Só correr mesmo. 

Não entregue a outro o prazer de correr. Ele é seu. Cobranças são legais, incentivam, mas não devem ser o único motivo de sair de casa.

 

Artigo anteriorGladination volta a desafiar corredores em sua sétima edição
Próximo artigoSe você não gostou do treinador, mude!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui